Categories
Deportes Deportes|Esportes|Sports Sports UEFA Champions League

Ox marca de novo e Liverpool derrota o Genk por 2-1

O Liverpool, campeão da Liga dos Campeões da UEFA, recebeu o Genk em Anfield Road nesta terça-feira na fase de grupo da UCL. Era a quarta rodada e, de olho no decisivo confronto de domingo contra o Manchester City, seus principais rivais na corrida pelo título da Premier League, os Reds foram econômicos e derrotaram o Genk por 2-1. Gini Wijnaldum e Alex Oxlade-Chamberlain marcaram para os anfitriões, com Mbwana Samata fazendo um gol para os belgas.

A vitória levou o Liverpool a 9 pontos, e os Reds também subiram para o primeiro lugar no Grupo E, já que o líder Napoli empatou em 1 x 1 com o RB Salzburg no Estádio San Paolo. Com o empate, o Napoli conta com 8 pontos e o Salzburgo possui 4. O lanterna do grupo E, o Genk, tem apenas um ponto e não tem chances de se classificar para a próxima fase.

O Liverpool jogou o suficiente para vencer nesta terça-feira. Jurgen Klopp poupou alguns jogadores-chave para o jogo contra Man City e deixou Sadio Mane, Roberto Firmino, Andrew Robertson, Dejan Lovren e Jordan Henderson no banco.

O primeiro tempo foi um massacre do Liverpool, mas a equipe achou difícil balançar a rede do Genk, apesar de ter aberto o placar aos 13 minutos. James Milner recebeu um passe de Divock Origi pela esquerda e cruzou. A bola atingiu dois atletas da equipe adversária antes de sobrar para Wijnaldum, que encontrou o canto superior de perto. 1-0 Liverpool.

Os Reds continuaram tendo grandes chances, mas não conseguiram marcar. Na primeira tentativa do Genk no alvo, eles puniram o Liverpool. Aos 40 minutos, Samata foi mais alto que Milner para mandar para o gol depois de um escanteio. 1-1.

Após o intervalo, o Liverpool fez o segundo no início do segundo tempo e segurou o Genk para garantir os três pontos. Aos 8 minutos do segundo tempo, Mohamed Salah pegou uma bola rebatida na borda da área e deu assistência para Ox, que dominou a bola e mostrou classe para marcar no canto oposto do goleiro do Genk. É o seu 4º golo nos últimos 4 jogos! Que finalização linda! 2-1 Liverpool.

Os Reds fizeram o trabalho e agora dependem de uma vitória simples, ou talvez até de um empate à frente do Napoli em 27 de novembro para reservar sua vaga para as oitavas-de-final da Copa da Europa. Contra o Man City, em Anfield no domingo, uma vitória dos Reds fará com que eles cheguem a nove pontos de vantagem no topo da Liga.

Categories
Deportes|Esportes|Sports Deportes|Sports Sports

O show argentino em Manchester

Nesta terça-feira, no Estádio Etihad, conhecemos o primeiro time qualificado para as quartas de final da Copa Carabao. Foi entre Manchester City e Southampton, no qual os Cityzens venceram os Saints por 3 a 1 e avançaram. Nicolas Otamendi e Sergio Aguero, duas vezes, marcaram os gols do City, enquanto Stephens fez um gol para os visitantes.

Na última rodada da Premier League, o Southampton foi humilhado pelo Leicester em casa, e as expectativas eram altas entre os torcedores do Man City para ver se eles poderiam fazer com que os pobres Saints sofressem novamente. E com 20 minutos no relógio, Otamendi abriu o placar em um belo cabeceamento de um cruzamento de Bernardo Silva.

No entanto, no primeiro tempo, o Manchester City aproveitou a fragilidade defensiva dos Saints e dobrou a liderança. Aos 38 minutos, Kyle Walker foi para o meio e cruzou para Aguero, que mostrou muita classe para mandar pra rede. 2-0 Man City.

No intervalo, não conseguimos realmente ver pelo menos alguma esperança em Southampton, pois seus jogadores pareciam ter perdido completamente o pouco de confiança que tinham. Após o intervalo, o City continuou comandando o jogo, teve algumas chances, mas marcou apenas uma vez, através de Aguero, aos 34 minutos. Riyad Mahrez pegou a bola e chutou de fora da área, Aguero pegou no meio do caminho, dominou a bola e fez três.

Apesar de totalmente derrotado e entregue no jogo, o Southampton ainda conseguiu marcar seu gol de honra no Etihad Stadium. No final do jogo, os Saints diminuíram com o cabeceamento de Stephens, quando ele aproveitou o escanteio de Ward-Prowse. 3-1.

Após a vitória do Man City, eles estão nas quartas de final. O sorteio ocorrerá nesta sexta-feira, pois eles ainda aguardam o término de outros jogos.

Categories
Deportes|Esportes|Sports English Premier League Premier League Sports

Man United desperdiça dois pênaltis mas derrota o Norwich por 3-1 fora de casa

Em um jogo movimentado, o Manchester United venceu o Norwich por 3 x 1 no domingo e se afastou do fantasma da zona de rebaixamento. Marcus Rashford e Anthony Martial marcaram, mas também perderam um pênalti cada, com o lendário goleiro holandês Tim Krul defendendo ambos. Scott McTominay abriu o placar e marcou o gol número 2000 do United na Premier League. No final, Hernandez marcou o consolo para Norwich.

Com o resultado, os Red Devils alcançam 13 pontos e estão na sétima posição.

Precisando do resultado, o Manchester United subiu e abriu o placar com McTominay. Aos 21 minutos, o jovem meia defensivo conseguiu o rebote dentro da área e atirou no gol, vencendo Krul, com uma finalização forte. Com esse gol, o United se torna o primeiro clube a atingir a marca de 2000 na Premier League.

Após o gol histórico, o Man United continuou atacando e recebeu um pênalti, pois Daniel James foi derrubado dentro da área. Rashford foi o cobrador, no entanto, ele parou nas mãos de Krul. Para quem não se lembra de Krul, ele é o lendário goleiro holandês que foi substituído na Copa do Mundo de 2014 na prorrogação, pouco antes dos pênaltis, já que o técnico holandês Louis van Gaal não confiava realmente em Jasper Cillessen. Naquela ocasião, Krul fez o trabalho e defendeu algumas penalidades para fazer a Holanda ir para a semifinal.

No entanto, mesmo com a penalidade perdida, os Red Devils estavam em vantagem, e Rashford se redimiu. Aos 30 minutos, Rashford recebeu de James e venceu Krul, fazendo o 2-0 United.

Até o final do primeiro semestre, o United recebeu mais uma penalidade. Dessa vez, Martial avançou, mas mais uma vez Krul estava lá para salvar o Norwich de uma derrota maior.

No segundo tempo, o Norwich tentou uma reação, mas nada muito perigoso. Teemu Pukki teve uma chance, mas não aproveitou. Sem sofrer no sistema defensivo, o United continuou com o domínio da partida.

Aos 28 do segundo tempo, Martial também se redimiu e fez o terceiro. O francês combinou com Rashford e levantou a bola sobre Krul. 0-3 Man United. O Norwich chegou a um consolo, através de uma bela jogada solo de Hernandez, aos 43 do segundo tempo, mas já era tarde demais para uma reação. No final, a equipe de Ole Gunnar Solskjaer venceu por 3-1 fora.

Categories
Deportes|Esportes|Sports English Premier League Premier League Sports

Liverpool derrota os Spurs mais uma vez em 2019 no Anfield

Único time invicto na Premier League inglesa nesta temporada, o Liverpool, continua forte na liderança. No domingo, na reprise da última final da Liga dos Campeões da UEFA, a equipe do técnico Jurgen Klopp foi insistente e mostrou poder de reação em casa, ou como dizem os torcedores do Liverpool, na fortaleza do estádio Anfield Road para vencer o Tottenham por 2 x 1 no confronto pela rodada 10.

A vitória, a nona em dez jogos da competição, deixa o Liverpool com 28 pontos, mais seis pontos à frente do segundo colocado Manchester City, seu principal rival pelo título, assim como na temporada passada.

Uma das maiores decepções no início da competição, o Tottenham, atual vice-campeão europeu, não vence há três partidas. Em queda livre, a equipe de Londres tem 12 pontos e está na segunda metade da tabela, apenas em 11º lugar.

Apesar da atmosfera provocante do Liverpool, enquanto eles continuavam cantando que venceram a UCL em Madri, foram os fãs do Spurs que comemoraram cedo no jogo. Na Fortaleza de Anfield, em frente a Kop, aos 47 segundos, Heung-Min Son pegou a bola pela esquerda e disparou. A bola desviou em Dejan Lovren, acertou a trave e foi para Harry Kane, que marcou. 0-1 Spurs.

Seria uma estratégia inteligente contra um time normal. No entanto, essa equipe do Liverpool é muito forte mentalmente e quase nunca perde jogos. Os Reds atacaram e assumiram o controle da partida. O goleiro do Tottenham, Paulo Gazzaniga, foi o responsável pela falta de gols dos Reds no primeiro tempo, com o argentino salvando muitas bolas e fazendo defesas incríveis.

No entanto, nem ele estava pronto para o que aconteceria no segundo tempo.

Aos 7 minutos do segundo tempo, Fabinho pegou a bola no meio e deu um passe maravilhoso para o capitão Jordan Henderson dentro da área. O capitão inglês finalizou contra Gazzaniga, que não pôde fazer nada. 1-1.

Que jogo do Fabinho, a propósito. O brasileiro parecia estar em toda parte em campo. Ele era enorme tanto no que diz respeito a atacar quanto a defender. O meia defensivo brasileiro, apelidado de “Gadget legs” pelos jogadores e torcedores do Liverpool devido a suas pernas compridas, foi elogiado por Klopp após a partida.

O Liverpool continuou pressionando, e o gol da vitória parecia iminente. Chegou aos 30 minutos do segundo tempo. Sadio Mane foi escolhido dentro da área e foi derrubado pelo zagueiro dos Spurs. O árbitro concedeu aos Reds o pênalti, que Mohamed Salah colocou perfeitamente no canto de Gazzaniga em um chute rasteiro. 2-1 Liverpool.

Com o gol, o atacante egípcio chegou a 50 gols pelo Liverpool em Anfield em 58 jogos. Um grande marco de Salah.

Foi um bom jogo de futebol em Anfield. Mais uma vez, os Reds venceram os Spurs em 2019. Foi o terceiro jogo apenas este ano, e os Reds venceram todos eles. Eu vejo este Liverpool comandado por Klopp pronto para levantar a Premier League depois de 30 anos. Certamente os jogos contra o Manchester City dirão se os Reds merecem ganhar ou não. No entanto, estar seis pontos à frente, com 28 dos 30 possíveis, é uma grande conquista.

Mais uma vez, precisamos falar sobre a mentalidade que Klopp implantou na mente desses jogadores do Liverpool. Cada vez mais, o treinador alemão está se mostrando um dos melhores treinadores de todos os tempos.

Categories
Deportes|Esportes|Sports English Premier League Premier League

Hat-trick de Tammy Abraham dá ao Chelsea a vitória contra os Wolves

O Wolverhampton recebeu o Chelsea neste sábado no Estádio Molineux, na quinta rodada da Premier League, o jovem Tammy Abraham, dos Blues, resolveu o jogo mais uma vez por eles, ao marcar outro hat-trick na competição. O zagueiro do Chelsea Fukayo Tomori e Mason Mount também marcaram, e os Blues venceram o Wolves por 5-2. Com o hat-trick, Abraham agora é o maior goleador da Premier League, com sete gols em cinco jogos. Nada de ruim para o jovem jogador.

A partida começou com um humor muito preguiçoso, mas haviam poucas chances de pôr em risco os goleiros. Aos 31 minutos, a defesa dos Wolves conseguiu afastar um escanteio, mas a bola caiu para Tomori, que fez um grande finalização de fora da área, direto para o canto superior de Rui Patricio. 0-1 Chelsea.

Dois minutos depois, o show de Abraham começou. O número nove aproveitou uma bola solta na defesa dos Wolves e venceu Patricio para fazer o dois. Aos 41 minutos, Marcos Alonso cruzou e Abraham fez o segundo no jogo. Chelsea por 3-0 na primeira parte.

Após o intervalo, os Blues continuaram em cima dos Wolves e chegaram ao quarto. Adivinha quem marcou? Sim, Abraham, mais uma vez. O atacante recebeu na beira da área, driblou Conor Coady e mandou no canto. 4-0 Chelsea.

Os Wolves tentaram uma reação, e aos 22 minutos do segundo tempo Cutrone disparou, mas a bola saiu para escanteio. Aconteceu que, após a cobrança, Kepa furou a bola, que acertou Abraham antes de entrar. Abraham marcou mais uma vez, mas desta vez com um gol contra.

Aos 40 minutos do segundo tempo, o chute poderoso de Matt Doherty enganou Kepa, que mais uma vez não conseguiu fazer a defesa e a bola sobrou para Cutrone, que reduziu a diferença. No entanto, com 45 + 6, Mason Mount fez 5-2 para o Chelsea.

Uma boa vitória para o Blues antes da estreia na UEFA Champions League. A defesa deles é bastante instável e o ataque deles é muito confiável até agora. Mas enquanto eles continuarem ganhando, quem se importa?

Categories
Deportes|Esportes|Sports English Premier League Premier League

Son brilha e os Spurs goleiam o Palace por 4-0

Jogando no Tottenham Hotspur Stadium neste sábado, na quinta rodada da Premier League, o Tottenham recebeu o Crystal Palace. Com excelente desempenho no primeiro tempo, os Spurs dominaram o Palace e venceram por 4 a 0, com todos os quatro gols marcados nos primeiros 45 minutos. O atacante sul-coreano, Heung-Min Son, foi o craque da partida, com dois gols e muitas chances criadas. Harry Kane mais uma vez provou que ele não é nada sem pênaltis. Erik Lamela e Patrik van Anholt marcaram um gol para completar a vitória maciça do Spurs.

Os Spurs iniciaram o jogo sem dar ao Palace nenhum tipo de chance. O primeiro gol saiu rapidamente, aos 10 minutos. Depois de um longo chute de Toby Alderweireld, Son foi por trás da defesa de Palace, driblou Mamadou Sakho e mandou pro gol. 1-0 Spurs.

O segundo gol foi aos 21 minutos, quando o zagueiro Serge Aurier recebeu a bola pela direita dentro da área e cruzou. No entanto, a bola desviou em Patrick van Aanholt e enganou o goleiro Vicente Guaita. 2-0.

Aos 23 minutos, os Spurs fizeram três. Mais uma vez através do cruzamento de Serge Aurier. Desta vez, porém, a bola encontrou Son, que fez um excelente voleio no canto. 3-0 Spurs.

O quarto gol veio aos 41 minutos. Desta vez, Harry Kane criou espaço para Erik Lamela dentro da área, então o atacante inglês recebeu pela direita e cruzou baixo para o argentino marcar na segunda trave. 4-0 Tottenham.

O técnico veterano do Palace, Roy Hodgson, não teve muito o que fazer em campo com esse massacre. O Crystal Palace tem uma boa participação no campeonato até agora, com duas vitórias, um empate e apenas uma derrota antes do jogo do Spurs. No entanto, eles não suportaram o ritmo acelerado imposto pelos anfitriões. Por outro lado, os Spurs venceram os maus resultados no campeonato e alcançaram oito pontos com esta vitória.

Categories
Deportes|Esportes|Sports English Premier League Premier League

Man United vence o Leicester graças a Rashford

O Manchester United recebeu o Leicester neste sábado, em Old Trafford, na quinta rodada da Premier League. Os Red Devils não jogaram o grande futebol esperado, mas, pelo menos, fizeram a lição de casa ao derrotar os Foxes por 1 a 0, graças a Marcus Rashford, que abriu o placar com um pênalti. Os visitantes melhoraram no segundo tempo, tiveram chances de empatar e até conseguirem os três pontos, mas desperdiçaram muitas chances.

Com o resultado, os Red Devils saltaram para a quarta posição com oito pontos. Com grandes ausências como a de Paul Pogba, o Manchester United entrou com uma formação mais alternativa, com Matic, Andreas Pereira e McTominay entre os titulares. A equipe, no entanto, abriu o placar antes de dez minutos. Rashford foi derrubado dentro da área e o árbitro concedeu ao United a penalidade. O jovem inglês se aproximou e marcou. 1-0 United com 8 no relógio.

Apesar do gol, o United teve dificuldade em manter a posse de bola. O Leicester terminou o primeiro tempo com 55% de posse de bola e mais chutes no alvo. O bom James Maddison era o homem mais perigoso de Leicester, principalmente de bola parada. No entanto, mesmo com o fraco desempenho ofensivo até agora, a defesa do United parecia bastante sólida.

Após o intervalo, o Manchester United voltou ao campo com uma postura mais reativa na partida. O Leicester aproveitou isso e teve boas oportunidades para empatar a partida. O mais próximo foi através de Maddison, que cobrou uma falta na direção do canto superior de David De Gea, mas a bola foi pra fora.

Apesar do impetuoso ataque ofensivo do Leicester, eles não foram capazes de invadir a defesa do United, e o placar permaneceu assim. Após a vitória por 1-0, o United se preparará para iniciar sua campanha na UEFA Europa League nesta quinta-feira. Na Premier League, eles ficaram entre os quatro primeiros, com oito pontos.

Categories
Deportes|Esportes|Sports English Premier League Premier League

Maestro Firmino comanda o Liverpool na vitória por 3-1 sobre o Newcastle

Liverpool em Anfield = vitória. Isso é fato, é quase impossível derrotar os Reds no templo deles, pois eles não perdem lá desde 2017. E desta vez, recebendo o Newcastle na quinta jornada da Premier League, não foi diferente. O Newcastle até surpreendeu os Reds e abriu o placar com Willems, mas Sadio Mane, duas vezes, e Mo Salah marcaram e então o Liverpool mudou o placar para 3-1. Começando no banco devido à data FIFA, Firmino teve que entrar em campo, pois o brasileiro liderou o caminho para os Reds com duas assistências mágicas. O Liverpool tem uma campanha de 100% no campeonato até agora, com cinco vitórias em cinco jogos.

A boa atmosfera no Anfield foi afetada por um golpe do Newcastle. Aos 8 minutos, uma bola longa encontrou o holandês Jetro Willems dentro da área, e ele mostrou boa ginga para enganar Trent Alexander-Arnold e acertar um chute forte no canto superior. 0-1 Newcastle.

No entanto, apesar do gol sofrido, os Reds tinham até 80% de posse de bola, e esse domínio foi transformado em gol. Aos 27 minutos, Andy Robertson passou para Mane, que criou espaço dentro da área, e chutou para o canto superior. Que finalização do atacante senegalês. 1-1.

Então, Divock Origi teve que ser substituído devido a uma lesão precoce, e Jurgen Klopp colocou Firmino. E que impacto o brasileiro teve. Aos 39 minutos, ele pegou a bola no meio e passou para Mane em um passe rasteiro. O goleiro do Newcastle, Martin Dubravka, saiu correndo da linha para limpá-la, mas acabou atrapalhando a bola de alguma forma, deixando Mane sozinho para fazer o segundo.

No entanto, a melhor versão do Firmino ainda estava por vir. Após o intervalo, Firmino deu assistência para Mohamed Salah em grande estilo. O atacante brasileiro encontrou o egípcio em um passe de calcanhar, e o egípcio ficou livre para marcar no canto. 3-1 Liverpool.

A vitória dá ainda mais empolgação aos Reds na estreia na Liga dos Campeões. Os atuais campeões europeus começam sua campanha para defender o título nesta terça-feira, frente ao Napoli, no estádio San Paolo, na Itália. Depois disso, os Reds estão de volta à Premier League, contra o Chelsea em Londres.

Categories
Deportes Sports

Spurs desperdiçam uma liderança de dois gols contra o Arsenal no clássico do Norte de Londres

Em um dos melhores jogos da Premier League até agora, o Arsenal e o Tottenham empataram em 2 a 2 no domingo, no Emirates Stadium, em Londres, pela quarta rodada. A equipe do técnico argentino Mauricio Pochettino abriu 2 a 0, mas, jogando em casa, os Gunners não desistiram e conseguiram o empate no clássico.

Em campo, o clássico de Londres viveu a grandeza de ambas as equipes e foi intensamente travado. Tão intenso que houve seis cartões amarelos em geral na partida. Três para cada lado, mas para compensar isso, testemunhamos jogadas e gols muito bons.

No primeiro semestre, a estratégia do Tottenham foi perfeita. Os Spurs foram capazes de suportar a pressão de seu rival, que tentou ser agressivo com o trio de ataque formado por Aubameyang, Lacazette e o recém-contratado Pepe, e aproveitou os erros dos anfitriões para abrir o placar.

Aos 10 minutos da partida, após um rápido contra-ataque, o goleiro Leno rebateu um chute, relativamente fácil, de Lamela no pé de Eriksen, e o dinamarquês não teve nenhum trabalho para mandar para o fundo da rede. 0-1 Spurs.

O Arsenal tentou empurrar para o empate ainda no primeiro tempo, mas os Spurs conseguiram se defender bem e receberam um pênalti aos 40 minutos, com Xhaka derrubando Son na área. Harry Kane foi o cobrador e ele converteu. 0-2 Tottenham.

Parecia que o primeiro tempo terminaria assim, no entanto, cinco minutos depois, a insistência do Arsenal foi premiada. O francês Lacazette recebeu a bola na área, driblou o zagueiro e fez uma bela finalização que passou por Hugo Lloris. Certamente foi a salvação do Arsenal para continuar no jogo. 1-2.

No segundo tempo, o panorama foi semelhante. O que mudou foi que o Arsenal não cometeu tantos erros e o talento de seus jogadores da frente fez a diferença novamente. Desta vez, foi Aubameyang quem apareceu para marcar. O atacante foi acionado por um bom cruzamento de Guendouzi na área, e o atacante do Gabão se esforçou para mandar para o gol. 2-2.

O Arsenal poderia até conquistar o gol vencedor, mas o VAR anulou o gol tardio de Sokratis, e a partida terminou assim. 2-2.

O resultado deixou o Arsenal com sete pontos, cinco atrás do líder Liverpool, em quinto lugar na tabela. O Tottenham tem cinco pontos e aparece apenas em nono lugar.

Categories
Deportes Não categorizado Sports

Richarlison brilha e Everton derrota os Wolves em casa

No Goodison Park, o Everton recebeu os Wolves na quarta rodada da Premier League. Foi um jogo difícil, mas liderado pelo brasileiro Richarlison, os Toffees conquistaram uma importante vitória na frente de seus torcedores. Exibindo uma mistura de boas habilidades de drible e ritmo, o brasileiro foi o destaque na vitória por 3-2 sobre o Wolverhampton. A vitória deixou o Everton com sete pontos em quinto lugar na tabela da Premier League.

O show de Richarlison começou aos cinco minutos. O atacante aproveitou um passe errado do zagueiro Coady para o goleiro Rui Patricio e abriu o placar com uma boa finalização no Goodison Park. 1-0 Everton.

No entanto, a alegria do Everton não durou muito. Aos nove, o meia marroquino Romain Saiss empatou o jogo para os visitantes. 1-1.

A fase inicial movimentada da partida teve mais um gol. Richarlison foi mais uma vez o craque. O brasileiro deu a Gilfy Sigurdsson um passe elegante, e o islandês cruzou para Alex Iwobi, que encontrou o fundo da rede. 2-1 Everton com apenas 12 no relógio.

Após este início acelerado, o jogo se acalmou e somente no segundo tempo as redes voltaram a balançar. Aos 29 minutos do segundo tempo, o Wolverhampton teve uma boa chance de falta. O atacante mexicano Raul Jimenez estava ciente disso e empatou a partida. 2-2.

Após o empate dos Wolves, a partida ficou emocionante mais uma vez, pois os dois times estavam em busca do gol. O gol vencedor entrou para o time da casa, já que, aos 35 minutos, Richarlison dobrou sua conta pessoal no jogo, fazendo o 3-2 Everton. Ele também teve uma boa oportunidade para completar um “hat-trick” minutos depois, mas foi impedido por uma boa defesa de Patricio.

Além dos gols, Richarlison também conseguiu três cartões amarelos para os jogadores dos Wolves, um deles fazendo com que Boly fosse expulso no final da partida.

Foi uma partida boa e equilibrada. Podemos considerar que o Everton e os Wolves, e talvez até o Leicester, são os melhores times da Liga, excluindo os seis grandes. Bem merecido para o Everton, que contou com um Richarlison inspirado para pavimentar o caminho para mais três pontos.