Depois de uma boa dose de futebol da Liga dos Campeões da UEFA, esta terça-feira ainda era especial devido ao Superclássico argentino entre Boca Juniors e River Plate. E não era apenas um mero River-Boca. Os rivais mais mortais estavam decidindo uma vaga na grande final da Copa Libertadores. O River de Marcelo Gallardo teve a vantagem ao derrotar o Boca no Monumental de Nunez por 2 a 0 e podia até perder por um gol de diferença.

Curiosamente, foi exatamente isso que aconteceu, em um jogo que não foi realmente inspirador em campo. No entanto, do lado de fora, na classificação, os torcedores do Boca Juniors fizeram o possível para diminuir a diferença técnica entre o time da casa e o seu rival. O clima era ideal. O famoso La Bombonera, cuja fama mundial conseguiu atrair jogadores europeus como Daniele De Rossi para a Argentina, só para que ele pudesse experimentar a sensação de jogar pelo Boca.

Infelizmente para o Boca e De Rossi, esse time do Boca Juniors não é tão bom e depende apenas de zagueiros e escanteios para tentar algo através de bolas aéreas. Um pouco medíocre para um time com o tamanho e a tradição do Boca, mas é assim que é.

O Boca teve a mesma estratégia em todos os 90 minutos e estava claramente tentando conseguir falta em qualquer lugar do campo para ter a bola aérea. Eles até marcaram no primeiro tempo assim, mas adivinhem o que aconteceu? River Plate, Copa Libertadores, VAR… Exatamente. O VAR apareceu mais uma vez e salvou River.

Os torcedores do Xeneizes não pararam de cantar por um segundo e tentaram levar seu time a uma vitória muito improvável por 2 a 0. O único gol finalmente saiu aos 35 minutos do segundo tempo, quando o cruzamento de Mac Allister de uma cobrança de falta encontrou Hurtado, que mandou pras redes. 1-0 Boca.

O La Bombonera explodiu e tínhamos 10 minutos restantes onde os anfitriões tentaram algo, mas, na realidade, eles não tiveram uma chance clara de levar para os pênaltis.

Mesmo perdendo o lugar para o River, os torcedores do Boca aplaudiram os jogadores até o final da partida, enquanto os jogadores do River comemoravam outra final da Copa Libertadores. É a terceira em um espaço-tempo de 5 anos.

Os atuais campeões da Copa Libertadores aguardam o vencedor do duelo brasileiro entre Flamengo e Grêmio, de Jorge Jesus, que acontecerá amanhã no Estádio do Maracanã.

Tags :

    Popular

    LEAGUES

    Leave a comment

    Your email address will not be published. Required fields are marked *

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.