Categories
Deportes|Sports

Grêmio, o primeiro semifinalista da Libertadores

Pela terceira vez consecutiva, o Grêmio de Renato Gaúcho chega às semifinais da Copa Libertadores, conquistando o título pela última vez na edição de 2017 após derrotar Lanús.

Este ano, depois de vencer o Palmeiras na série (2-2 e classificação pelo gol fora), eles estarão novamente entre os quatro primeiros. Agora eles esperam o vencedor entre Flamengo e Internacional.

Os de Porto Alegre podem esbarrar nas semifinais, sim. Como no outro lado, poderíamos ver um superclássico argentino. E aguardando, é claro, uma final com a rivalidade que apenas Argentina e Brasil têm no continente.

Nada, mas nada menos do que o que é experimentado nesta Copa Libertadores.

O que o Grêmio tem para ganhar a Copa?

Renato Gaúcho, primeiro, lidera as discussões. Desde 2016, no comando da equipe, ele constrói um modelo que se encaixa perfeitamente em sua ideia. O Grêmio, agora, é feito à sua imagem e semelhança.

E tudo fica ainda melhor quando você continua aproveitando o talento que surge da base. De fato, pode-se dizer que o Grêmio está isento, agora, dos grandes compradores no Brasil.

Sim, ao analisar o projeto, tudo é ainda melhor do que parece.

Mas isso não termina em gerenciamento, é apenas a ponta do iceberg. A equipe recebe jogadores de alto nível no continente e rotula “juventude exportável” para os próximos mercados.

Ou será que alguém já se esqueceu de Everton na Copa América substituindo Neymar?

Precisamente Everton, autor de um gol contra o Palmeiras (e autor intelectual do outro), brilha em todos os jogos que ele tem que jogar com a camisa do Tricolor. E até o Milan se interessou por ele. Seu nível é muito superior à média da América do Sul.

Há também Jean Pyerre, um volante criativo de 21 anos que já é colocado como a nova joia do clube.

E ninguém esquece Luan, Kannemann, Matheus Henrique ou Alisson, hein.

O Grêmio possuí argumentos em todos os lugares para ganhar esta Copa Libertadores, a primeira com final única. Mas primeiro você deve superar os dois obstáculos mais difíceis.

A equipe de Renato Gaúcho pode se consagrar?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *